Troca de experiências marca encontro entre Fundhas e Saúde

Servidores conheceram Escritório de Projetos da Fundhas – Foto: Divulgação

Ariane Caldas
Fundhas

Inovação de dados na gestão pública é assunto na Fundação Hélio Augusto de Souza. A instituição tem investido em ferramentas para facilitar o acesso à informação e a dados estratégicos, e os novos métodos despertaram os olhares da Secretaria de Saúde de São José dos Campos. 

Em um encontro realizado na última semana, a Fundhas apresentou aos servidores da Saúde o Escritório de Projetos, um espaço inovador criado no início de 2021, com foco na melhoria de processos e acompanhamento de projetos institucionais.

Entre as principais ações do Escritório, o coordenador Tiago Dalmas, destaca a utilização do Business Intelligence como ferramenta para mensuração e acompanhamento de resultados. 

“Todos os funcionários conseguem ter acesso aos números, é uma gestão estratégica e em tempo real, sendo possível agir de forma mais rápida e objetiva. Além de fazer projeções e correções”, explica Tiago.

O B.I de bolso, versão simplificada e adaptada para tela dos smartphones, também chamou a atenção dos participantes. Disponível na palma da mão, o recurso oferece os principais indicadores da Fundhas em qualquer lugar com apenas um clique.  

Como servidor, Diego Amaral destaca a importância da otimização e compartilhamento de recursos entre secretarias e avalia de forma positiva a compilação de todos esses indicadores.

“A gestão de dados é fundamental para a tomada de decisão de qualquer líder, é uma excelente alternativa e estamos muito interessados em implementar em nosso departamento”, afirma. 

Aprendizado

A troca de informações motivou também Tereza Monteiro Ribeiro Cardoso, da divisão de Epidemiologia de São José dos Campos. “Vejo como grande oportunidade de aplicar tudo isso, estou saindo daqui com muito aprendizado e ideias”, conta. 

A dentista explica ainda que já estavam estudando a possibilidade de adquirir o sistema de BI para monitorar outras doenças de vigilância epidemiológica, assim como já fazem com a  covid-19. 

“Com base nas conversas aqui na Fundhas, vimos que isso é acessível. A modernização na Saúde faz com que atuemos mais rápido em nossos objetivos”, finaliza.