Ex-aluna da Fundhas é medalha de ouro no Pan de Jiu-Jítsu

Jovem foi atendida pela Fundhas entre 2015 e 2020 – Foto: Divulgação

Ariane Caldas
Fundhas

Foco e disciplina fizeram de Kamila dos Santos, de 17 anos, campeã do Panamericano de Jiu-Jitsu, realizado no último sábado (18), no Rio de Janeiro. 

Com apenas quatro meses de treino, a jovem embarcou para o estado fluminense. Para participar da disputa, Kamila conseguiu uma bolsa em uma academia. Sem patrocínio, ela precisou arcar com todas as despesas, e a solução foi dormir no tatame onde treinava. “Eu fui sozinha, apenas com o dinheiro do ônibus, eu não tive outra opção”, conta. 

Apesar das dificuldades, Kamila retornou para São José dos Campos com a medalha de ouro no peito. Orgulhosa, ela diz que todos os desafios enfrentados representam a sua força de vontade e superação. “Eu não teria passado por tudo isso, se não fosse o que eu realmente quero para a minha vida”, destaca.

A jovem foi atendida pela Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) entre os anos de 2015 e 2020.

Ao ser perguntada, Kamila afirma que a maior dificuldade não é a falta de recurso, mas controlar a mente. Para ela, é necessário muita concentração para alcançar um objetivo. “Quando terminei de medir o Kimono passei para a área de concentração, lá eu só pensava no meu começo, o que eu fiz lá trás que me trouxe até aqui”, lembra. 

A expectativa da atleta é treinar em São José até dezembro e focar na temporada de verão que acontece em janeiro, e após isso, ir em busca do Mundial. “O meu sonho agora é ser campeã mundial aos dezoito anos.”


Foto: Divulgação/CBJJ

Trajetória 

A carreira no esporte começou cedo, ainda pequena, por influência da família que pratica Judô. “Eu e o meu tio somos os únicos da família que migramos para o Jiu-Jitsu para aprimorar a nossa técnica e foi amor à primeira vista”, afirma. 

Brincando, ela ainda relembra que antes de praticar esporte fazia aulas de dança. “Eu cheguei a fazer Ballet por um tempo, mas fui expulsa porque juntava os colchonetes e dormia nas aulas”, disse.

Rotina 

A jovem foi atendida pela Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) entre os anos de 2015 e 2020. Emocionada, ela fala sobre a passagem pela instituição. “Na Fundhas você consegue tudo, aqui eles formaram a minha cabeça para eu conquistar as minhas coisas lá fora”, afirma. 

Foi na Fundhas também que Kamila descobriu uma outra habilidade: a da comunicação. Por meio das aulas de Fotografia e de Teatro a jovem conta que aprendeu a se expressar melhor e a se relacionar com as pessoas. 


Kamila e a irmã, Maria Eduarda dos Santos, aluna do curso de Administração da Fundhas 

Sobre a rotina, a atleta é organizada e exigente. Todos os dias acorda pontualmente às cinco horas da manhã. De acordo com ela, esse é o segredo para manter os treinos e o estudo em dia. “Cada minuto é contado”, disse. 

Atualmente Kamila cursa o Técnico em Publicidade e Propaganda pelo Colégio Univap, onde é bolsista. Para o futuro, ela pretende seguir carreira no esporte e trabalhar com fotografia esportiva.