Alunos da Fundhas conhecem o Museu Interativo de Ciências

Paula Pessoa
Fundhas

Um espaço moderno, amplo e repleto de descobertas. Assim é o ambiente da ‘Casa do Saber Marechal Aviador Casimiro Montenegro Filho’, o MIC (Museu Interativo de Ciências), na região leste da cidade. Nesta segunda-feira (27), um grupo de 20 adolescentes da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) conheceu o Museu e se divertiu entre as atrações interativas.

A visita é como uma aula diferente aos jovens e reforça as ações da Fundhas que propiciam experiências inovadoras, culturais e em contato com novos aprendizados.

“Estou achando tudo muito interessante e legal. É a primeira vez que venho neste Museu. Aqui, é mais fácil e divertido aprender ciências. As visitas que fazemos com a Fundhas são diferentes e ajudam a aprender mais”, contou Isabella Pereira, 17 anos, que cursa RH na Fundhas e aguarda ansiosa o início como Jovem Aprendiz em uma empresa da cidade.

Já Kamila dos Santos Ribeiro, 15 anos, que cursa Desenvolvimento Pessoal, gostou do gerador de Van de Graaff, máquina eletrostática conhecida por arrepiar os cabelos.

“Aqui é tudo interativo e dinâmico. Acho que desde crianças até idosos são bem-vindos para aprender no Museu. A Fundhas me dá conhecimentos para levar para a vida. Gosto muito de cada experiência”, disse.

Os grupos de estudantes foram acompanhados dos educadores Arnaldo Ricardo e Vera Simôes. Para a professora, os exemplos práticos fora de sala de aula contribuem no desenvolvimento dos jovens.

“Eles podem aprender mais vendo exemplos práticos e com experiências culturais e sociais como a de hoje. Também aprendem a valorizar tudo que a cidade tem de bom a oferecer”, comentou.

Na manhã desta segunda (27), outro grupo, formado por alunos dos cursos de Administração e Recursos Humanos, da Unidade Profissionalizante Bernardo Alberto Rohde, que fica na região norte, esteve no local para conhecer e aprender mais sobre o mundo da ciência.

Nesta quinta-feira (30), será a vez de cerca de 25 adolescentes da Unidade Dom Bosco, do Campo dos Alemães, visitarem o Museu.

O museu

Com instalações modernas, o museu segue o formato do Projeto Catavento, de São Paulo. No local, há atividades e exposições sobre ciência e cultura, órbita com força central, tamanho relativo dos planetas, sol, canhão de fumaça, bolha cilíndrica, bolhas esculturais, trem da inércia, super looping, força centrífuga, basquete giratório, harpa de tubos, máquina eletrostática de Wimshurst, bancadas de lupas e insetos. No total, são mais de 50 atrações disponíveis para os visitantes.

Todas as visitas são monitoradas. Durante o circuito, um grupo de 40 pessoas recebe orientações sobre as funções dos equipamentos, além de poderem vivenciar a prática da experiência científica.

O tour que dura, em média 45 minutos, tem início no térreo, passa pela Sala da Vida, uma torre com exposição e curiosidades sobre astronomia, e por fim, uma sessão no planetário digital que proporciona aos visitantes a sensação de que está no universo.

Além de oferecer experimentos inovadores para a população em geral, o Museu Interativo de Ciências vai auxiliar na formação dos alunos de São José e de toda a região.

Serviço
Visita da Fundhas ao MIC
Alunos da Unidade Profissionalizante Dom Bosco
Data: 30/5 (quinta-feira), a partir das 8h30
Local: O MIC fica na Rua Profº Felício Savastano, s/n – Vila Industrial