Home > Novidades

Fundhas encerra semestre com atividades artísticas e animação


Apresentação da Banda da Fundhas. Foto: Claudio Vieira/PMSJC 07-07-2021
Banda da Fundhas se apresentou pela primeira vez em 2021 no encerramento das atividades do semestre, realizada nesta quarta-feira – Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Ariane Caldas
Fundhas

De longe o som anunciava: é a Banda da Fundhas! Bumbo, pandeiro, teclado e lira deram ritmo à tarde da última quarta-feira (7) no Centro de Desenvolvimento Artístico, no Parque Industrial, na região sul de São José dos Campos.

As crianças e adolescentes entram em recesso a partir desta sexta-feira (9) e retornam às atividades no próximo dia 28 de julho.

Para celebrar o encerramento do primeiro semestre, a unidade estava repleta de atividades e exposições de artes. Enquanto a percussão dava o tom, os atendidos e convidados foram se ajeitando nas cadeiras para prestigiarem as apresentações de música, teatro e poesia. 

Habilidades

A ação marcou também a transição dos adolescentes para as unidades com foco na Educação Profissional, que é o caso do Marco Sanchez de Siqueira. Integrante da banda da Fundhas desde 2018, o adolescente lê partitura e toca sax, violão, tambor e tenor. Mas agora, aos 17 anos, vai para a divisão de empregabilidade. “Acho muito importante a música, desenvolve habilidades”, disse.

Muito decidido, avisa que vai para o Centro de Inovação no período da manhã e os estudos serão feitos à noite. “Com a tarde livre, vou continuar a participar da banda e quando eu deixar a Fundhas, se me permitirem, vou participar como convidado”.

A banda foi regida pelo Hebert Bassi, ex-atendido da Fundhas e também professor da FCCR (Fundação Cultural Cassiano Ricardo). A participação é fruto da parceria para o desenvolvimento de atividades culturais. 

Inspiração

Recém-chegado na Fundação, Jonathan Rafael de Oliveira Dias está encantado com as atividades realizadas no CDA. “Estou aprendendo muitas coisas e quero desenvolver mais habilidades em música, teatro e pintura”, afirmou. 

Jonathan participou da apresentação de teatro. “Foi difícil decorar as falas, erramos um pouco, mas muitas pessoas acharam legal”, disse. Para ele as atividades artísticas são importantes pois inspiram as crianças da instituição e também pessoas de fora.