Semana do Meio Ambiente da Fundhas termina com plantio

“Plantar árvores é bom para o meio ambiente e também uma lembrança que deixamos na Fundhas.” O depoimento de Miguel Ribeiro Vieira, 9 anos, aluno da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) há dois anos, resume a ação desta sexta-feira (7), que marcou o encerramento da Semana do Meio Ambiente da instituição.

Cinquenta mudas de espécies arbóreas foram plantadas na mata ciliar no entorno da sede. A ação envolveu funcionários “Pratas da Casa”, alunos e equipe do Corredor Ecológico do Vale do Paraíba na tarde desta sexta.

Saymon Bueno Gallão tinha 5 anos quando a Fundhas foi inaugurada. Ele nem imaginava que frequentaria a instituição durante sua adolescência e vida adulta. Hoje, ele participou da ação como funcionário e junto com outros “Pratas da Casa”.

“Já diz o ditado que na vida temos que escrever um livro, plantar uma árvore e ter um filho. Para mim, agora falta só escrever o livro. Poder participar é muito bom. Historicamente, a Fundhas já trabalha com ações assim, o plantio de hoje só vem somar”, disse Saymon.

A programação da Semana do Meio Ambiente da Fundhas contou com seminário de educação ambiental, exposição de projetos feitos nas Unidades e oficinas abertas à comunidade. Entre os temas e apresentações, a sustentabilidade e a consciência ambiental tiveram destaque para o público, formado por alunos do Colégio Evolução e munícipes.

Participação da comunidade

O biólogo Edson Timóteo Soares veio de Taubaté com a esposa para participar da vivência em campo sobre abelhas sem ferrão. Edson, especialista em apicultura, destacou a importância da Fundhas tratar o tema e oferecer experiências práticas.

“É preciso informar sobre os cuidados com a natureza, especialmente sobre as abelhas sem ferrão, que são inofensivas e não têm veneno, por isso, podem conviver tranquilamente em meio às pessoas. As crianças são disseminadoras de informação nas famílias, todo trabalho de educação ambiental é muito importante”, disse. 

O casal Lidiane Martins da Silva Fortes e Jonas Jerônimo da Silva Fortes são pais de Luís e Lucas Fortes, alunos da Unidade Jorge Alegre. Os meninos são do grupo que desenvolveu o projeto inovador do banheiro ecológico construído no Centro de Estudos Ambientais.

Acompanhados das filhas gêmeas de dois meses, os pais orgulhosos  visitaram o Centro para prestigiar o trabalho dos jovens.

“Quando soubemos do projeto já ficamos querendo vir para ver como era. Precisamos cuidar do meio ambiente, que é de todos nós, por isso esse trabalho que a Fundhas realiza com os meninos é tão importante, estão de parabéns”, disse Lidiane.

Mascote ambiental e protagonismo

O adolescente Denilson Brito Junior, 14 anos, da Unidade Petrobrás, desenhou a mascote das ações socioambientais da Fundhas. O desenho foi digitalizado e estampa os materiais do eixo de Meio Ambiente.

Os participantes do evento votaram em um nome para a mascote, que representa o trabalho coletivo. Entre as opções: Içazinha, Flika, Preciosa e Fumiga. Com 93 votos, o nome escolhido foi Fumiga.

Denilson é líder da Patrulha Ambiental, o grupo trabalha com questões ambientais no dia a dia da Unidade e com a comunidade do Campos de São José. A Patrulha foi responsável por guiar visitantes em uma trilha na mata durante a Semana.

“Fizemos trilha na mata ciliar e pudemos falar do meio ambiente, de animais e da vegetação da Mata Atlântica. Os patrulheiros participaram de tudo, se sentiram importantes, ficaram felizes e adoraram participar. A Patrulha trabalha em prol do desenvolvimento das crianças e adolescentes para a construção de um mundo melhor”, explicou o educador Reginaldo Friggi.

A Fundhas

Ao longo dos 32 anos de existência, a Fundhas contribuiu com a formação de mais de 30 mil crianças e jovens que viram em seus projetos a possibilidade de realizar sonhos e de crescimento profissional.

Com atuação no contraturno escolar, a Fundhas é mantida pela Prefeitura de São José dos Campos e oferece projetos voltados aos esportes, música, dança, teatro, artes e um cuidado especial no reforço escolar. Todos os atendidos recebem gratuitamente alimentação, uniforme e transporte.

O Cephas é um Centro Educacional da Fundhas que tem como finalidade oferecer educação profissional através de cursos de formação inicial e continuada, programa de aprendizagem profissional e de cursos técnicos de nível médio.