www.fundhas.org.br www.sjc.sp.gov.br Image Map

Nossa História

FUNDHAS


Apoio Estudo

A Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) é uma instituição sem fins lucrativos, criada e mantida pela Prefeitura municipal de São José dos Campos. Seu objetivo é o atendimento de crianças e adolescentes de 06 a 18 anos em situação de vulnerabilidade social, com foco no desenvolvimento de suas potencialidades e protagonismo, colaborando para o pleno exercício de sua cidadania. A Fundação começa a ser desenhada ainda na década de 70 com o desenvolvimento de ações voltadas à crianças e adolescentes. Entre as principais, podemos citar:

  • Fiscais do Lixo – Tornava as crianças fiscais de limpeza da cidade;
  • Clubinho (1972) – efetuava orientação social para crianças, orientando-as para a formação de novos hábitos de conduta.
  • Programa de menores (1975) - Desenvolvia um trabalho mais sistematizado, em grupo e com acompanhamento de técnicos sociais.
  • COSEMT – Centro de Orientação Socioeducativa ao Menor Trabalhador (1979) – Vinculado ao Departamento de Promoção Humana da prefeitura.


Em 1987, em função do crescimento do COSEMT, a Fundhas é criada pelo Decreto Lei 3227/87 de 28/04/87, visando criar condições para o pleno desenvolvimento de crianças e adolescentes, por meio do trabalho integrado de uma equipe multidisciplinar.


Apoio Estudo

Seus pressupostos básicos de trabalho têm como foco política de direitos, eliminação do trabalho infantil, ações socioeducativas, culturais e profissionalização.


A Fundhas já passou por diversas modificações, mas sempre com objetivo de que suas ações busquem formar uma rede de atenção às crianças e adolescentes que estejam expostos a situações de risco ou vulnerabilidade social, possibilitando ao seu atendido transformar sua realidade.


Como estratégia de desenvolvimento de seus trabalhos a Instituição investe em valores e atitudes, que são compartilhados pelas crianças, adolescentes e profissionais que integram a Fundhas.



"Uma asa mais uma asa... “O ser humano é semelhante a um anjo que entrou numa grave crise ao cair e perdeu uma asa. Com uma asa só, não consegue mais voar. O que faz então? Abraça-se a outro anjo que também caiu e perdeu uma asa. Assim, um completa o outro. Abraçados, têm novamente duas asas. Superaram a crise. Erguem voo e conseguem voar para o seu destino. Se não fossem solidários e se não se abraçassem mutuamente, estariam definitivamente perdidos. Uma asa mais uma asa não são duas asas, mas um anjo inteiro que recupera sua integridade e sua capacidade de voar – e de voar nas alturas, realizando o chamado de sua natureza.”
Leonardo Boff



HÉLIO AUGUSTO DE SOUZA


"É possível de ser aceito que uma criança possa ser vítima de seu próprio destino, mas é absurdo aceitar que se torne ela vítima da negligência da sociedade ou de quem a gerou."
Hélio Augusto de Souza - ex-prefeito de São José dos Campos.


Cephatron - Cephas

Foi idealizador e grande precursor de ações que culminaram com a criação da Fundhas, que recebeu seu nome em decorrência de seus ideais humanitários.

Hélio, como assistente social, tinha uma preocupação especial com o atendimento às crianças e adolescentes. Envolveu-se em vários projetos dessa natureza. Foi dele a iniciativa de criar a Frente Nacional em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, movimento de repercussão nacional. Fundou desta forma, alicerces que possibilitaram o surgimento de projetos pioneiros, como a Fundhas.

Filho de imigrantes portugueses, nasceu em São Paulo no dia 27 de junho de 1947, cursou Serviço Social na UNIVAP (Fundação Vale Paraibana) onde iria atuar também como professor universitário.

Na década de 70, ajudou a criar o “Clubinho”, no qual os adolescentes participantes eram chamados de fiscais do lixo, e em 1975 ajudou a criar o Programa de Menores, que consistia na sistematização do trabalho de adolescentes, que mais tarde recebeu o nome de COSEMT (Centro de Orientações Sócio Educativa do Menor Trabalhador).

Em 1979, São José dos Campos vivia a agitação das eleições municipais. Hélio saía candidato a vice-prefeito em uma das chapas. Sua oratória vigorosa e seu poder de argumentação brilhante foi determinante para o resultado do pleito.

Como vice-prefeito fez um excelente trabalho de integração e interface com as secretarias. Com sua habilidade política, Hélio cumpriu sua função encontrando soluções positivas.

Participou da mobilização da Marcha pelas Diretas Já até a capital paulista, iniciada na manhã do dia 23 de janeiro de 1984 com 300 pessoas saindo em passeata da Praça Afonso Pena carregando uma bandeira especialmente confeccionada para a marcha, que passava de mão em mão, simbolizando a motivação da caminhada até a Praça da Sé em São Paulo, ganhando a adesão de participantes durante o percurso. Ao chegar na praça da Sé eram cerca de mil e duzentos joseenses e outros valeparaibanos reunidos com cerca de 400 mil pessoas, no dia 25, para o histórico comício pelas Diretas Já.

Em 1985, junto a SME (secretaria Municipal de Educação) promoveu as JISC (Jornadas Estudantis de Integração Sócio Cultural), gincana cultural que mobilizou todas as escolas do município. Nunca São José dos Campos tinha visto tantos estudantes participarem com tamanho entusiasmo de uma iniciativa do poder público. Marcou época!

Em 1986, o prefeito Robson Marinho deixou o cargo para candidatar-se a deputado constituinte e Hélio Augusto assumiu a Prefeitura. A cidade empolgou-se com seu dinamismo. Nesse período, desenvolveu um programa de trabalho priorizando a área social, inclusive promovendo o projeto COSEMT para depois transformá-lo numa fundação pública (futura FUNDHAS).

Influenciou a Assembleia Constituinte (1986 a 1988) a criar o ECA (Estatuto da Criança e Adolescentes). Transformou a assessoria em Secretaria de Desenvolvimento Social e fundou a Frente Nacional de Defesa dos Direitos das Crianças.

Ainda em 1986, como prefeito de São José dos Campos, mas gravemente doente, preparou toda a documentação para a criação da sonhada Fundação de Atendimento à Criança e ao Adolescente.

Não chegou a ver seu sonho realizado, tendo falecido, vitimado por um câncer, pouco depois, em 28 de outubro do mesmo ano. Em homenagem à memória do seu idealizador, a instituição ostenta, com orgulho o seu nome: Fundação Hélio Augusto de Souza (FUNDHAS).










© Fundhas - Todos os direitos reservados
FUNDHAS - Sede Administrativa Professora Najla Jamile Santos Machado de Araújo
(12) 3932-0550
Rua Santarém, 560 – Parque Industrial
São José dos Campos - SP